Viva a Vida !

Este blog destina-se aos meus amigos e conhecidos assim como aos visitantes que nele queiram colaborar..... «Olá, Diga Bom Dia com Alegria, Boa Tarde, sem Alarde, Boa Noite, sem Açoite ! E Viva a Vida, com Humor / Amor, Alegria e Fantasia» ! Ah ! E não esquecer alguns trocos para os gastos (Victor Nogueira) ..... «Nada do que é humano me é estranho» (Terêncio)....«Aprender, Aprender Sempre !» (Lenine)

sábado, 24 de novembro de 2007

Qual das portas escolhemos e porquê?

magritte - condicao humana1935

Silves - n.i.

n.i.

Fotografia de João Simas


Procure uma eventual reflexão aqui ->
«Pela Paz. Sempre!"

ou «espreite» por esta Galeria & Photomaton
.

imagens extraídas de:

ojodigital.net

Young Reporters

6 comentários:

Maria disse...

Obrigada os seus coment´´arios no meu blog.
A porta que não escolheria é a de Magritte, aquela guilhotina apavora-me.

Victor Manuel disse...

Maria
Sobre as portas, vê lá como a «vida» é, ou como pode divergir a interpretação que das humanas «criações» cada um de nós faz. Gosto muito de Magritte e do Hopper, entre muitos «outrem».
Aquela janela é para mim repousante, serena e muito bela. Se reparares o «artista» na tela reproduz a beleza do exterior que, sem barreiras, se projecta no interior da casa pelo seu olhar.

De Amor e de Terra disse...

Olá Victor, boa tarde!
A minha escolha vai para a porta de n.i. e que posso dizer...

Minha casa será de porta aberta
como janela para o infinito
onde terá do suspiro ao grito
na dor desta vida, a pausa certa.

E sua porta dará prá imensidade
que me espera no além dos dias
no azul das eternas sinfonias
na harpa do meu ser, eternidade!...


Bj

Maria Mamede

Belisa disse...

Olá

Voltei atrás porque:
- Não sei!
- Despertaram-me a atenção os outros comentários!
-Entrei no blog da Maria!
- Comecei a ler!
- Para mim ela é a "estrela cadente"
- Estarei certa?

Beijos estrelados

Victor Nogueira disse...

Belisa
Digamos que não sei ! Enquanto ela o não disser e enquanto quiser aparecer apenas com simplesmente Maria, é uma «Maria» como outra qualquer.
Ela o diz «Uma mulher vulgar, igual a tantas outras.» Não é bem assim, porque também escreve «UMA MULHER QUE COMO TANTAS OUTRAS, AMA A VIDA, PENSA E OBSERVA O QUE SE PASSA NO MUNDO
»
Bjo
VM

Maria disse...

Belisa, o que o Victor diz é a verdade.
Quanto à estrela cadente tão falada por alguns encontrei um rasto dela há pouco tempo no Google, assim como da amiga dela que escrevia no Mentalidades Passdas.
Isto tem-me despertado a curiosiddae.
Bj