Viva a Vida !

Este blog destina-se aos meus amigos e conhecidos assim como aos visitantes que nele queiram colaborar..... «Olá, Diga Bom Dia com Alegria, Boa Tarde, sem Alarde, Boa Noite, sem Açoite ! E Viva a Vida, com Humor / Amor, Alegria e Fantasia» ! Ah ! E não esquecer alguns trocos para os gastos (Victor Nogueira) ..... «Nada do que é humano me é estranho» (Terêncio)....«Aprender, Aprender Sempre !» (Lenine)

segunda-feira, 31 de março de 2008

Convívio entre Abril e Maio - Convite

.
* Victor Nogueira
.

Desde a primeira ponte construída pela humanidade, que muita água rem corrido por debaixo não dela, que o tempo a deve ter levado sem que dela registo ficasse, mas das que se lhe seguiram, umas vezes de travessia franca, outras com pagamento de portagem, sob águas tumultosas ou serenas. Exemplos de ponte com portagem que agora são de travessia livre encontram-se em Torre da Ucanha, em Vila Franca de Xira (do Marechal Carmona) ou no Porto (D. Luís I). Outras nunca tiveram portagem, no Porto, por exemplo, com excepão desta e de D. Maria II (não se esqueçam do bilhete do comboio para a sua travessia). Quanto às de Lisboa, terras das muitas e desvairadas gentes como dizia um poeta, nasceram e pelos vistos hão de cair sem que o mesmo suceda à portagem, xiquérrimo negócio da Luso-China no Tejo, de Lisboa a Vila Franca.

.

Está prestes a terminar a publicação dos materiais recebidos para o * Convívio do Movimento e Contraste, cuja relação, das publicações, até ao momento, se encontra aqui, no *** scriptorium.index. Ao tempo tempo sucede, enquanto disso tivermos consciência. A «sabedoria» popular para tudo tem o seu rifão ou provérbio, sendo fácil a mesma sabedoria ter outro dito que desmente «aquela» primeira verdade aparentemente absoluta, nascida dum saber de experiência feito. A conclusao que se poderia retirar daqui é que nada é absoluto mas tudo seria pragmaticamente relativo. Por exemplo, ao «não deixes para amanhã o que podes fazer hoje» poderíamos contrapor «devagar se vai ao longe» ou «cadelas apressadas parem cães cegos». Entre Abril das Águas mil e Maio, o Mês das Flores podemos encontrar também muitas pérolas da sabedoria popular. Assim, proponho um novo encontro, um «Convívio entre Abril e Maio».

.

O Convívio é aberto a quem quiser participar (podem e devem dar conhecimento a eventuais interessados) e o tema é suficientemente vasto e passível de tantas leituras e formas de expressão quantas a vossa imaginação alcançar: prosa, poesia, fotografia, pintura ...

.

A participação é livre, sem prémios nem classificações ou ordenações, mas com as seguintes restrições: devem ser identificadas e enviadas por e-mail, pessoal ou através do blog Ao Sabor do Olhar, mas não nos «comentários», indicando que se destinam ao Convívio entre Abril e Maio

.

O material deverá ser de autoria do participante, não tendo de ser necessariamente inédito. Não se aceitam participações anónimas. Se a forma de participação for a escrita, esta deverá ser nas línguas portuguesa, galega ou castelhana. Também se aceita o mirandês. Tal como nos anteriores, cada conviva é livre de apresentar mais de uma «obra», se quiser.

.

Eu bem sei que alguns de vós não ligam à blogosfera e outros, ligando, têm as suas plataformas próprias de expressão e de exposição pessoais e o que o tempo e a disposição para tudo não chegam. Mas mesmo que assim seja ou para além disso, aqui fica o convite.


Todos teremos muito gosto na tua participação e na dos teus amigos e conhecidos, a quem podes re-enviar este mail. As contribuições devem ser enviadas até 20 de Abril de 2008 [ver adenda no final] da era cristã. O que não impede a vossa colaboração extra-convívio nem que a participação no blog fique restrita a Portugal. Afinal, estamos no Ao sabor do olhar, aberto a todo o mundo (pode clicar nesta hiperligação). Seja pois bem vindo quem vier por bem.
.
.
Gravura - Building a rainbow de Tito Salomoni
.
.
ADENDA
.
Convívio entre Abril e Maio - REabertura e REconvite
.
ter 27-05-2008
.

Vivam J

RE – abertura/convite? Porquê?

Eu só recebi 3 ou 4 contribuições e várias promessas para esta «Festa» ou Convívio virtual Ao Sabor do Olhar. Mas, por mais que procure no programa interno de correio electrónico ou no servidor externo onde estão alojadas as minhas contas de e-mail, não as encontro. «Mistérios».

Não fora isso e já teria encerrado este Convívio e abandonado o projecto que esteve também na base dos anteriores

Bem ou mal, isto das palavras é como as cerejas: atrás duma outras aparecem. Só fixei que uma das contribuições era da Nadya. Portanto para encerrar o Convívio entre Abril e Maio só me resta este acto de «contrição» e solicitar a quem me enviou material que o reenvie se assim o entender. E, aproveitando a deixa, abro as portas à vossa generosidade agora até 10 de Junho, caso queiram enviar material. A porta está aberta a todos e cada um de vós que aceitem participar naquele que em princípio é o último Convívio, embora virtual, Ao Sabor do Olhar!

A todos e a todas um abraço e a estima do

Victor Nogueira

.

NOTA IMPORTANTE
.
Esta não é uma mensagem de SPAM mas sim enviada a alguém que por qualquer motivo conheço na vida real ou na WEB. Se não quiser receber mais mensagens devolva esta com a indicação «Retirar da Lista» na barra de assunto.

.

Saudações do

.

.

Victor Nogueira

.
.
.

1 comentário:

leonor costa disse...

Olá!
Já comecei a enviar as minhas participações neste Convívio.

Um abraço


Leonor